A ideia de alugar um conversível e atravessar a Overseas Highway, US1, com destino a Key West surgiu numa conversa sobre alternativas de turismo, partindo de Miami. Nós a “compramos” de minha irmã, que revelou um desejo de conhecer Key West num conversível, a exemplo de um amigo seu.

Eu já havia conhecido Key West rapidamente num Cruzeiro de um dia e não estava nos meus planos retornar, mas voltar lá num conversível, dirigindo numa estrada tendo de um lado o Golfo do México e do outro o Oceano Atlântico era outra coisa…
É evidente que o aluguel de um carro conversível é muito caro e não é sempre que isto é possível, mas, sabe aquela vontade de fazer uma loucura? Pois é… Fomos invadidos por ela na nossa viagem para Miami em Outubro de 2015.
Para realizar esse desejo financeiramente ousado, foi preciso administrar dois obstáculos: o custo do aluguel, muito mais caro do que um veículo comum, e o inconveniente das malas, que normalmente são grandes para o porta-malas de qualquer carro esporte.
Para reduzir a bagagem e o custo, compactamos nossas coisas em apenas duas malas médias e alugamos o carro conversível apenas para os 05 primeiros dias. Para o resto da viagem, alugamos um outro carro comum compacto, mas que, depois das compras, caberia em nosso orçamento e acomodaria bem nossas coisas.
Assim, pegamos o carrão na chegada em Miami, passamos uma noite na cidade circulando, desfrutando da segurança e da delícia de transitar com um “possante” conversível pela Ocean Drive, sem capota – o que não é aconselhável no Brasil-, curtindo uma aventura que não é nossa realidade sempre, mas por uns poucos dias sim, porque não?

O Carrão

Na Locadora a escolha foi difícil. Ficamos na dúvida entre um Mustang aparentemente novinho e um Camaro. Escolhemos o Mustang porque parecia zero, mas logo ao sairmos percebemos que a porta não estava travando e retornamos. Trocamos pelo Camaro amarelo menos novo, mas igualmente lindo e…nada discreto.

iphone-6s-ate-13-02-16-002

iphone-6s-ate-13-02-16-001
Existem outros carros melhores, mas aquele carro correspondia às nossas expectativas: lindo, moderno, confortável, chique, e, o que era melhor, nos dava uma incrível sensação de poder e liberdade.
No início tivemos que administrar o conflito entre essa sensação e o medo de sermos assaltados, próprio de quem vive num lugar perigoso. Portanto, precisamos fazer um exercício para lembrar que estávamos num lugar seguro, mas relaxamos logo e passamos a curtir.
Foi delicioso! Eu e meu marido, em Miami, num lindo dia de sol, a caminho de Key West, sozinhos, cabelos ao vento, música boa e condizente com a situação, velocidade, luxo e liberdade. Por cinco dias nos sentimos o máximo!

iphone-6s-ate-13-02-16-445

iphone-6s-ate-13-02-16-088
Em Miami, circulamos pela cidade, olhando-a com outros olhos, de dentro de um conversível, curtindo o clima, admirando o céu e os arranha-céus, a lua e as estrelas, o vento e o som da cidade, o sol na pele e a maresia da orla, vendo as pessoas lindas e de bem com a vida e sentido seus olhares, porque na Ocean Drive pessoas e carros desfilam como numa passarela, com graça e desenvoltura. E, por alguns momentos, nós nos sentimos integrados ao local e à paisagem…Entendemos o significado do ditado: “Estando em Roma, faça como os Romanos”.

iphone-6s-ate-13-02-16-035

iphone-6s-ate-13-02-16-023-copia
Como se não bastasse, no dia seguinte pegamos a estrada para Key West, uma outra aventura…

O percurso entre Miami e Key West

A Overseas Highway (US Highway 1) é uma rodovia que tem 42 pontes, ligando as ilhas de Key Largo, Islamorada, Marathon, Big Pine & The Lower Keys e Key West. Tem cerca de 180 km e por todo o trajeto, que dura cerca de quatro horas, garante belas vistas do Golfo do México de um lado e do Oceano Atlântico, do outro.

Parar nas ilhas é uma imposição das belas paisagens. Ninguém resiste. O tempo no percurso se alonga, porque é impossível passar sem parar para curtir e fotografar.

São duas longas linhas paralelas cortando o mar rumo ao horizonte e nós deslizando entre elas. Dirigir numa estrada assim, já é bom, mas num conversível é  infinitamente melhor!

A estrada  liga as ilhas uma a uma até Key West. O intenso calor do sol tocava nossa pele atenuado pelo vento; o céu  como cobertura; o mar como contorno; o horizonte como limite e o carro incrível deslizando no asfalto suave e reto, nos dava a sensação de sermos um submarino singrando o oceano em direção às ilhas.  O carro, a música, a paisagem e nós, como num filme. Maravilhoso!

Aquela estrada merecia aquele carro e nós merecíamos aquilo tudo!

iphone-6s-ate-13-02-16-074

iphone-6s-ate-13-02-16-073

iphone-6s-ate-13-02-16-072

Passamos cinco dias com o Camaro, dos quais três em Key West. Foi o suficiente para saciar nosso desejo sem prejudicar nosso orçamento. Durante esse tempo, fomos dois jovens adolescentes, vivendo uma aventura nova e num cenário deslumbrante. Foi Incrível!

O custo de realizar esse desejo

Para viver um prazer incomum e guardar lembranças incríveis, pagamos pelo nosso conversível, por cinco dias, menos do que pagaríamos de diária num hotel, pelo mesmo período.

Para minimizar o custo, dispensamos o seguro porque o nosso cartão de crédito tem seguro com cobertura para locação de autos, se o pagamento for feito pelo cartão; dispensamos também GPS e outros acessórios oferecidos pela locadora que aumentam muito o valor final.

Observe, que ficamos com o carro por apenas cinco dias, mas teria sido melhor se alugássemos por uma semana. Isto porquê, nos EUA compensa mais alugar um carro por uma semana do que por menos tempo e você pode entregar antes sem multa. Veja na simulação abaixo como a diferença é pequena.

img_1142
Simulação de Aluguel por quatro dias.

 

img_1143
Simulação de aluguel por uma semana.

Toque pessoal

Se você puder, se permita esta aventura, porque a sensação de liberdade que o carro proporciona é muito gostosa! E ir a Key West, curtindo a bela vista que a estrada oferece, a bordo de um carro conversível, mesmo por pouco tempo, é se deliciar com as preliminares do prazer que a Ilha vai lhe oferecer…

No próximo post contarei como foi a estada em Key West…

 

Tags:

3 comentários

Deixe uma resposta